sexta-feira, 17 de janeiro de 2020

Rapidinhas da Bolsa





blank
Lojas Renner (LREN3): O Conselho de Administração da Lojas Renner propôs aumentar o payout (porcentual de pagamento de dividendos e juros sobre capital próprio) para os acionistas para 50% do resultado do exercício de 2019, versus cerca de 30% nos últimos anos. 
MRV (MRVE3): A construtora e incorporadora imobiliária MRV apresentou ontem ao mercado sua prévia do quarto trimestre de 2019. Entre os principais resultados, a MRV afirma que 2019 foi o “melhor ano de lançamentos da companhia em VGV, com crescimento de 7,4% sobre 2018”.
Lojas Americanas (LAME4): A Lojas Americanas comunicou ontem ao mercado que foram subscritas 5,1 milhões de ações ordinárias e 9,9 milhões de preferenciais no seu aumento de capital, totalizando uma soma um pouco superior a R$ 222 milhões. 
BR Distribuidora (BRDT3): A BR Distribuidora assinou com a Bitumina Industries, com sede em Dubai, documento que estabelece exclusividade por 90 dias para negociação para venda de 100% das ações da Stratura Asfaltos, com sede em Paulínia.
Helbor (HBOR3): A construtora e incorporadora imobiliária Helbor divulgou ontem seus resultados prévios do quarto trimestre e do ano de 2019. Segundo a empresa, suas vendas totais cresceram 133% no quarto trimestre, sobre o mesmo período de 2018.
Fonte: advfn.com.br
---
Olha a Lojas Renner aí propondo aumento do payout, excelente notícia. Não sou acionista, mas sou cliente e nesse fim de ano a fila estava absurda, loja muito cheia. Penso em me tornar acionista, embora tenha um pé atrás com o setor de varejo que, via de regra, opera com margens baixas e a concorrência é brutal. E você, caro leitor, o que acha dessa empresa?
Ótimo final de semana e amanhã terá um post do Panorama Semanal! :-)

quinta-feira, 16 de janeiro de 2020

Rapidinhas da Bolsa

Bom dia, finansfera!

Segue mais um giro de notícias, boa leitura!


KLABIN (KLBN11): A companhia informou que irá emitir U$$ 800 milhões em notes, que serão distribuídos nos Estados Unidos e a empresa pagará um yield de 6,01% ao ano, as notes vencerão em 2049. Somente cidadãos norte-americanos ou residentes nos EUA podem adquirir os papéis.“Os recursos captados com a emissão das notes serão destinados ao financiamento ou refinanciamento, no todo ou em parte, de custos e investimentos em ‘green projects’ elegíveis”, informou a empresa. 

VALE (VALE3): A empresa suspendeu as operações na Mina Esperança, em Brumadinho.A suspensão se deve a falta de estabilidade da pilha de estéril e rejeito.A unidade produz cerca de 1M ton/ano.

LIGHT (LIGHT3): A companhia informou que o BNDS deixou de ser acionista da empresa, tendo vendido cerca de 19 milhões de ações entre Dezembro e Janeiro. O movimento do BNDS é justificado pela opção do Governo em não investir em negócios que não são vistos como essenciais.

WEGE (WEGE3): A WEG S.A. (B3: WEGE3 / OTC: WEGZY), comunica aos seus acionistas e ao mercado em geral que firmou com a companhia Transformadores e Serviços de Energia das Américas S.A. ("TSEA") um acordo para a aquisição de uma das suas fábricas de transformadores, situada no município de Betim, Estado de Minas Gerais.
Construída em 2013, a fábrica dispõe de 32.500 m² de área construída e conta com equipamentos e instalações de última geração. Com uma equipe de 250 colaboradores, a unidade é especializada na fabricação de transformadores de força, reatores shunt e autotransformadores de força com classe de tensão até 800kV e potência até 500MVA.

CARREFOUR (CRFB3): O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE) concedeu aval para que as 17 unidades do Carrefour localizadas na Região Metropolitana de BH sejam administradas pela rede mineira Super Nosso. Ou seja, a marca Carrefour será convertida em Super Nosso em todas as 17 unidades de operação.

quarta-feira, 15 de janeiro de 2020

Rapidinhas da Bolsa

Bom dia, investidor!

Segue compilado do noticiário das empresas.

AZUL (AZUL4): comunica aquisição da TwoFlex. A companhia noticiou nesta terça-feira, 14 de janeiro, a proposta para a aquisição da companhia aérea regional TwoFlex por R$ 123 milhões. Com a operação, a Azul ganha 17 aeronaves do tipo Cessna Caravan e 14 horários diários de partidas e chegadas em Congonhas, também conhecido como slots.Em comunicado, o presidente da empresa, John Rodgerson afirmou: “Nos últimos dez anos, a Azul liderou o desenvolvimento da aviação regional no Brasil, atendendo a mais de 100 destinos domésticos e trazendo novos serviços para mais de 50. Nosso objetivo é continuar levando serviço aéreo para novas e diversas partes do Brasil.”

PETROBRÁS (PETR4): comunica sobre venda da PO&GBV e hibernação de fábrica de fertilizantes. A companhia comunicou a finalização da venda da participação societária de 50% que a Petrobras Internacional Braspetro BV (PIBBV) detinha na Petrobras Oil & Gas BV (PO & GBV) para a Petrovida Holding BV.A transação teve valor total de US$ 1,53 bilhão, que foi ajustado para US$ 1,45 bilhão após juros e deduções.Além disso, a companhia também aprovou a hibernação da fábrica de fertilizantes da sua subsidiária integral Araucária Nitrogenados S.A. (ANSA), localizada no Paraná.

RUMO (RAIL3): Rumo busca R$ 90 milhões para investir em terminal no porto de Santos, o recurso será utilizado para adquirir carregador de navios.

VALE (VALE3): Estaria interessada em adquirir 45% da Aliança Energia junto à Cemig (CMIG4), a mineradora já possui 55% da participação da empresa, que é avaliada em 4,4 Bilhões. Até o momento, a Cemig não sinalizou a intenção de vender sua participação.

ENGIE (EGIE3): Comunicamos aos Senhores Acionistas e ao mercado em geral que a Diretoria Executiva da ENGIE Brasil Energia S.A., usando a competência que lhe foi conferida pelo Conselho de Administração, definiu que os dividendos intercalares, com base nas demonstrações financeiras levantadas em 30 de junho de 2019, no valor de R$ 893.399.909,16 (oitocentos e noventa e três milhões, trezentos e noventa e nove mil, novecentos e nove reais e dezesseis centavos), correspondentes a R$ 1,0949497919 por ação, serão pagos em 29 de janeiro de 2020, com base nos dados cadastrais existentes no Itaú Unibanco Banco Múltiplo S.A. em 2 de dezembro de 2019, conforme Aviso aos Acionistas publicado em 5 de novembro de 2019.

SABESP (SBSP3): A Estatal está próxima de fechar contrato de fornecimento de água para a Cidade de Mauá, localizada no interior de São Paulo. O contrato terá validade de 40 anos.

terça-feira, 14 de janeiro de 2020

Rapidinhas da Bolsa

Bom dia, finansfera!

Post com caráter informativo sobre os últimos comunicados e notícias das empresas, seja relacionado à projetos, aquisições e fatos relevantes em geral.

Pretendo postar diariamente e de forma resumida, para facilitar a vida do investidor.

ITAÚ UNIBANCO (ITUB3): O Banco decidiu entrar no ramo de comercialização de energia elétrica. Ainda não foi decidido a data para o início das operações, entretanto a ideia do Banco é utilizar recursos que estariam parados e direcioná-los para outros investimentos, uma vez que a Taxa Selic encontra-se em seu menor patamar histórico. Ou seja, o Banco está buscando outras fontes de renda para seu negócio.

WEG (WEGE3): comunica aos seus acionistas e ao mercado em geral que assinou contratos com a Aliança Energia para o fornecimento de 43 aerogeradores de 4,2 MW, incluindo os serviços de logística, montagem e comissionamento, além de operação e manutenção. 
Os contratos preveem a construção de quatro parques eólicos, totalizando 180,6 megawatts (MW) de capacidade instalada e faturamento de aproximadamente R$ 590 milhões.

ELETROBRÁS (ELET3): Conclui venda de transmissora por 44 milhões. A empresa concluiu a venda de 49% da Centroeste para a Cemig (CMIG4).


BANCO VOTORANTIM: A Companhia deve protocolar na CVM o pedido de IPO em meados de Fevereiro, data em que terá fechado os balanços do ano passado.

B2W (BTOW3): A empresa de comércio eletrônico B2W anunciou a compra do Supermercado Now, que atua no ramo de e-commerce de produtos para supermercado onde o cliente pode comprar online e optar por retirar o produto na loja ou ser entregue em casa, em até 2h. O Valor da aquisição não foi informado. “O modelo de negócios tem grande oportunidade de crescimento no Brasil e permitirá à B2W (SA:BTOW3) expandir sua presença na categoria de supermercado, abrindo uma nova frente de crescimento e oferecendo um sortimento ainda mais completo para os mais de 16 milhões de clientes ativos da companhia”, afirmou a B2W.

Fonte: br.investing.com

terça-feira, 7 de janeiro de 2020

Aporte 03: BBSE3



Fala, finansfera!

Depois das festas de final de ano é hora de voltar para realidade ou seja, trabalhar e aportar.

A empresa escolhida para o aporte desse mês é a BB Seguridade, representada pelo ticker BBSE3 na Bovespa.

O ramo de seguros é essencial para a economia do país e no ambiente do mercado de capitais é considerado um setor resiliente. Inclusive, Warren Buffet cita que o setor de seguros é um dos mais lucrativos, uma vez que a seguradora recebe pelo serviço primeiro antes de tudo, ou seja, a empresa opera com uma forte geração de caixa, o qual é positivo para o acionista que poderá ser beneficiado com os lucros sob a forma de dividendos.

A escolha por BBSE3 veio a calhar com o anúncio da empresa que fará uma restituição de capital ao acionista no valor de R$ 1,35 por ação, sendo a data com 09-01-20 e data ex 10-01-20. Ou seja, o investidor terá direito à esse valor se comprar a ação antes do dia 09 e "dormir" com ela até o dia 10. O pagamento será realizado em 30-04-20.

Realizei a compra da ação pelo valor de R$ 38,25, portanto esta distribuição gera um DY = 3,5% (1,35/38,25). Considerando que a empresa paga 2 proventos por ano relativos à cada semestre e na hipótese que ela mantenha os valores de distribuição (pode ocorrer de aumentar ou diminuir, isso é renda variável), então é provável que eu alcance um DY = 7,6% [(1,35+0,68+0,89)/38,25)], o que é excelente.

Fonte: Relações com Investidores BBSE

Portanto,  o racional pela compra de BBSE3 é pelo fato de estar inserida num setor considerado perene, por ser uma ótima pagadora de dividendos e também pela oportunidade de receber essa restituição de capital. "Ah Colheita, mas esse valor é baixo. (13 ações x 1,35 = R$ 17,55)". Sim, é baixo. Mas esse caso serve para ilustrar que o investidor atento pode capturar esses movimentos, independente se o seu aporte é pequeno ou robusto. O foco é acumular ações, isso que vai fazer a diferença no longo prazo em sua renda passiva, agora tenho apenas 13 ações dessa empresa mas daqui uns anos posso ter centenas ou milhares, me gerando uma bolada em dividendos, portanto esse é o meu ponto de enfoque.

BBSE3: Um pouco mais sobre a empresa


A BB Seguridade Participações S.A. (BB Seguridade) é uma empresa de participações (holding) controlada pelo Banco do Brasil S.A. (Banco do Brasil) e que atua em negócios de seguridade.


Fonte: Relações com Investidores BBSE

Basicamente, a empresa oferece serviços de seguros variados, tais como: de vida, carro, planos odontológicos. Devido à grande capilaridade do Banco do Brasil, com diversas agências abertas em todo Brasil e pelo fato de muitos servidores públicos possuírem conta no banco bem como convênios com diversas empresas multinacionais, a BB Seguridade consegue atuar fortemente junto aos clientes oferecendo planos de previdência privada e títulos de capitalização, dentre outros produtos bancários que geram receitas. Além disso, outro vértice de receita da BB Seguridade é a BB Corretora atrelado aos clientes do Banco do Brasil.

Riscos da BBSE:

Em 2013, houve a formalização de contrato entre o Banco do Brasil e a BB Corretora de Seguros e Administradora de Bens S.A. (BB Corretora), subsidiária integral da BB Seguridade, para comercialização de produtos de seguridade na rede de distribuição do controlador pelo prazo de 20 anos.

Muitos analistas do mercado alertam para esse risco, de fato é algo relevante, pois pode não ocorrer a renovação do contrato em 2033 implicando na hipótese de fechamento de capital da empresa. Entretanto, estou ciente do risco, afinal, na renda variável o investidor está susceptível à todo tipo de risco inerente à essa classe de investimento. Até lá, sigo tranquilo pois estudei a empresa antes de me tornar sócio, irei acompanhar os balanços trimestrais, continuarei aportando nestes 13 anos (assim espero), recebendo dividendos e reinvestindo na minha carteira. Não quero sofrer por antecipação, pois os investimentos são para te trazer paz e não tirar seu sono.

Resumo do Aporte Jan/2020:

Ação: BBSE3
Preço da ação: R$ 38,25
Valor Investido: R$ 497,25
Quantidade de Ações: 13

Disclaimer: Este post não é uma recomendação de compra, até porque o blogueiro não possui certificação no mercado de capitais para indicar ativos financeiros. O objetivo da postagem é única e exclusiva no sentido de registrar meu aporte mensal e compartilhar com os leitores a saga de um pequeno investidor pessoa física na Bolsa de Valores.

terça-feira, 31 de dezembro de 2019

Fechamento: Dez/19

Fala, finansfera!

Ontem tivemos o último pregão do ano de 2019 na Bovespa e aproveitando um tempinho neste último dia do ano, venho atualizar minha carteira.

O mês de Dezembro, impulsionado pelo rally de Natal, foi um mês muito bom para os investidores de um modo em geral. O Ibovespa registrou alta de 6,85% neste mês e encerrou o ano acumulando uma rentabilidade de 31,58% - a maior variação anual desde 2016, segundo o Portal Economatica.

Acompanhando esta "onda", minha humilde carteira composta apenas por ITUB3 (até o momento), teve um desempenho muito bom, conforme imagem abaixo. 

                                                   Rentabilidade histórica


Ao contrário do mês de Novembro onde terminei no negativo, este mês tive uma rentabilidade de 7,18%, excelente considerando que a Taxa Selic se encontra na faixa de 5%. Entretanto, não me iludo com isto uma vez que estamos num período de alta onde até os micos estão subindo, então é importante conter a euforia e seguir o plano.

Obviamente que o aumento do patrimônio é importante sobretudo no aspecto psicológico para o investidor, porém o meu foco é na renda passiva. Por falar nisso, meus primeiros centavos e reais estão provisionados para 2020. 

                                                   Dividendos provisionados para 2020

Por fim, desejo aos leitores uma excelente noite de Reveillon, que aproveitem este momento com a família e amigos. Bebam com moderação!

Feliz 2020 e bons investimentos! 



quarta-feira, 18 de dezembro de 2019

Metas 2020

Fala, finansfera!

Final de ano é um período onde é quase inevitável não pensarmos em metas para o próximo ano. Somos bombardeados diariamente, seja através das mídias sociais ou mesmo no convívio direto com outras pessoas, as quais tornam públicas suas metas: perder peso, passar naquele concurso, conseguir um aumento salarial, realizar a viagem dos sonhos, ter um filho, comprar a casa própria e etc.

No âmbito da Educação Financeira, muitas são as metas que podem ser traçadas, como por exemplo: quitar as dívidas, formar uma reserva de emergência, começar a investir em renda variável, aumentar seus aportes ou ainda iniciar seus investimentos no exterior, enfim cada qual com a sua meta em particular.


Nesse sentido, como estou no início da minha caminhada não irei criar metas absurdas ou fantasiosas, uma vez que podem gerar o efeito oposto, ou seja, afastar-me do meu objetivo. Portanto, defini um conjunto de metas simples porém palpáveis para o ano de 2020, são elas:
  1. Aportar TODOS os meses: Faça chuva ou faça sol, me comprometo em efetuar o aporte logo quando receber o salário. Nada supera o poder do aporte, ainda mais no início do processo, por mais  espetacular que seja a rentabilidade, o aporte ainda é mais importante. Uma analogia simples é o processo de fabricação do pão, onde o padeiro utiliza o fermento para o pão crescer, por mais que siga a receita corretamente, tenha um bom maquinário e demais ingredientes, o que faz o pão crescer é o fermento. Portanto, o aporte é o equivalente do fermento nesse processo, ou seja, por mais que você tenha criado toda uma metodologia de investimentos, nada vai acontecer sem os aportes mensais.
  2. Reinvestir TODOS os dividendos/proventos: Por menor que sejam no início, não podemos negligenciar o poder do reinvestimento dos dividendos. Foi assim que Luiz Barsi fez sua fortuna. No começo são centavos, porém com o passar do tempo o bolo vai crescendo progressivamente. 
  3. NÃO vender NENHUMA ação: Caso venha uma oscilação forte, preciso manter minha inteligência emocional e sobretudo seguir o plano, ou seja, continuar aportando em ativos de valor e vender somente no caso da empresa perder seus fundamentos. O desafio é incorporar de fato o conceito de sócio e não deixar que os ruídos do mercado atrapalhem minha rota.
Eu poderia definir algumas metas do tipo "X reais de renda passiva em 2020", ou ainda "X ações de empresa Y". Entretanto optei por estabelecer somente estas três metas pois as mesmas (se devidamente cumpridas) me darão impulso suficiente para trilhar de fato este caminho. No final de 2020, assim espero, farei um balanço e quem sabe não estabeleça metas mais agressivas? 

Esse será meu primeiro ano na Renda Variável, um desafio e tanto para uma pessoa que só descobriu esse mercado após os 30 anos de idade. Comecei esse Projeto coincidentemente no momento em que o mercado está "em alta". Contudo, montei pacientemente minha reserva de emergência e estou estudando há 02 anos sobre as mais variadas estratégias de investimento e essa é, sem dúvidas, aquela que vai de encontro com aquilo que almejo: auferir renda passiva capaz de proporcionar a liberdade financeira. 

E você, caro leitor, quais são suas metas financeiras? Vamos compartilhar. 

quinta-feira, 5 de dezembro de 2019

Aporte 02: ITUB3

Fala, finansfera!

O aporte de Dezembro/19 será novamente em ITUB3. Basicamente por 2 razões:

  1. O preço se manteve na faixa que julgo uma boa compra. Paguei R$ 30,17 por ação, o que representa um DY em torno de 9%.
  2. Será minha primeira declaração de IR em 2020, então para efeito de simplificação a escolha por Itaú é assertiva.
Em Janeiro vou receber meu 1º dividendo. Embora seja um valor baixo, estou extramente feliz pois enquanto a maior parte da população brasileira está pagando juros do cartão de crédito e cheque especial, eu estarei recebendo renda passiva na minha conta. Essa é a primeira semente de muitas que virão:


Nesse momento não me incomodo com a concentração da carteira, pois a mesma será formatada ao longo do tempo com diligência no aporte e sobretudo mantendo a paciência. 



Por fim, mantive o aporte em torno de R$ 500 neste mês de Dezembro, que por ora é minha meta. Poderia ter aportado um pouco mais em virtude do recebimento da 1ª parcela do 13º salário, no entanto optei por deixar na Renda Fixa, uma vez que entrarei de férias no final de Dezembro, então preciso equacionar minhas despesas de final e início de ano com calma. Ajeitando isso e sendo possível, farei um aporte maior em Janeiro ou Fevereiro, enfim tudo vai depender do meu planejamento financeiro. 


 Desde já desejo um próspero final de ano à todos da finansfera. 

Ad sumus!


segunda-feira, 2 de dezembro de 2019

Fechamento: Nov/2019

Fala, finansfera!

Um post rápido sobre o fechamento do Mês de Novembro, apenas para solidificar o hábito, uma vez que efetuei a compra das minhas primeiras ações no dia 19/11, então é um tempo relativamente curto.

É importante reforçar que eu já possuo Reserva de Emergência na Renda Fixa (Poupança, Tesouro Selic e CDB com Liquidez Diária) e não farei a atualização desses valores e porcentagens para não tirar o foco principal do Blog. Sendo assim, segue panorama da minha carteira:

                                                   Carteira Nov/2019.

O patrimônio negativo nesse momento e o fato de ter apenas uma empresa no portifólio não me abalam, pois fazem parte da minha estratégia de investimento e preciso manter o sangue frio para não me desviar do meu plano. Além disso, o meu foco não é na rentabilidade proporcionada pelo crescimento da cotação das ações e sim no acúmulo em número de ações dividendos crescentesLembrando ainda que, o crescimento da cotação é consequência do lucro da empresa pois no longo prazo a cotação acompanha o lucro.

Por falar em dividendos, nesse mês de Dezembro não receberei nenhum dividendo pois quando efetuei a compra as ações já havia ultrapassado a data de direito, no entanto o Itaú deliberou o pagamento de juros sobre capital próprio aos acionistas no valor de R$ 0,031926 que serão pagos até o dia 30-04-2020 e terei direito pois comprei antes da data-com 12-12-2019, conforme imagem abaixo.

                                         Anúncio de dividendos do Itaú.

À medida que a carteira for crescendo e os dividendos forem caindo de modo mais frequente, estarei criando postagens apenas com essa finalidade, a fim de acompanhar a evolução da renda passiva.

Então, é isso aí, pessoal. Nessa semana farei meu próximo aporte e atualização do mesmo aqui no Blog.

Finalizo com essa frase sensacional do Warren Buffet, que muito me inspira nessa caminhada:

"Alguém está sentado na sombra hoje porque alguém plantou uma árvore há muito tempo."

quarta-feira, 20 de novembro de 2019

Aporte 01: ITUB3



Inaugurando nossa caminhada, eis aqui um colosso da Bolsa, ITUB3. Maior banco privado da América Latina.

Aproveitando a histeria por conta das fintechs e bancos digitais, os "bancões" deram uma lateralizada nos últimos meses, então surgiu uma ótima oportunidade para quem foca em dividendos.

Contrariando aqueles que preferem a queridinha ITSA4, minha escolha por ITUB3 (nesse momento, nada impede que no futuro eu faça aporte em ITSA4) foi exclusivamente pelo Dividend Yield superior aos seus pares, conforme imagem abaixo.

 
O gráfico a seguir mostra o comportamento do preço de ITUB3 ao longo de 2019.


Percebe-se que o preço atual R$ 30,30, é similar ao de Março, além disso podemos notar que nesse período de quase 9 meses, tivemos 2 boas oportunidades: Em Maio, com a greve dos caminhoneiros onde o preço ficou abaixo de R$ 27 e recentemente em Outubro, onde houve uma pequena correção e o preço chegou próximo de R$ 28.
 
Basta uma simples observação no gráfico para notar o comportamento da ação e identificar essas janelas de oportunidade. Isso pode ser notado por qualquer um, seja um investidor experiente ou não. E pra quem investe focado em renda passiva isso é excelente.
 
Não sou entusiasta da Análise Técnica, mas lançar mão de um gráfico se mostra bastante útil antes de efetuar um aporte. Mantivendo o preço até R$ 35 continuarei aportando em ITUB3, até porque em Março vem dividendos gordos, provavelmente. E se a cotação cair pra R$ 28, o que eu vou fazer? Comprar ainda mais. E se ultrapassar os R$ 35? Analisarei se existe uma oportunidade melhor no momento.
 
O meu racional, guardado as devidas proporções, vai de encontro com a Filosofia do Barsi. Comprar a melhor oportunidade do momento segundo os meus critérios. Nesse início de carteira não se justifica diversificar, pois a diversificação virá com o tempo e também possuo pouco capital, enquanto isso vou acumulando ações de uma excelente empresa feito Itaú. Daqui 3 meses pode acontecer algo com o setor de Energia Elétrica e abrir uma oportunidade, ou com o Setor de Saneamento ou ainda de Seguros, enfim, o importante é estar atento.

Finalizando:
  • Aporte 01: ITUB3
  • Preço por Ação: R$ 30,15
  • Total Aportado: R$ 512,55
  • Quantidade de Ações: 17
  • Data da Operação: 19/11/2019
 Agora é aguardar ansiosamente pelos primeiros dividendos. Serão centavos, entretanto é a primeira semente plantada visando a colheita lá na frente.

Ad Sumus, finansfera!

Apresentação



Criei esse Blog para que o mesmo sirva como uma espécie de diário pessoal sobre minha caminhada rumo à Indepência Financeira, onde os aportes representam as sementes e os dividendos constituem a colheita, justificando desse modo o título deste.
 
Sabemos que o investimento voltado para o longo prazo requer uma boa dose de disciplina, foco e persistência por parte do investidor. Nesse sentido, é necessário internalizar essa filosofia e o hábito de manter isso tudo registrado favorece o comprometimento com os aportes mensais.
 
Minha filosofia de investimento consiste basicamente em comprar ações de boas empresas com foco na renda passiva, reaplicar os dividendos com diligência até formar uma verdadeira bola de neve e alcançar o patamar onde minhas despesas serão custeadas exclusivamente pelos dividendos.
 
Reconheço que o caminho é longo e árduo, eu diria até tedioso. Todavia, mantenho os pés no chão e afastado de fórmulas mirabolantes de enriquecimento rápido, tipo pirâmidades, daytrade, Bitcoins ou qualquer outra maneira que só iria me estressar e levar meu suado dinheiro ao pó.
 
Entendo que o investimento em ações é considerado de alto risco, pois se trata de algo que diariamente pode ser afetado por notícias, condições macro-econômica e escândalos políticos, entretanto a estratégia focada no longo prazo é uma espécie de escudo diante da volatidade, uma vez que as empresas escolhidas para compor a carteira estão inseridas em setores perenes e possuem bons fundamentos.
 
Embora muitos condenam os gurus do mercado, tenho para mim que boas influências são essencias em todas as esferas da nossa vida, seja pessoal ou profissional. E no mercado de capitais, minha maior inspiração é o Luis Barsi, considero-o um senhor muito sábio e seus conselhos são de grande valia. Obviamente que não irei montar uma carteira idêntica à dele, até porque ele comprou empresas em outras épocas por preços diferentes dos atuais, contudo muitos dos seus princípios estarão presentes em minha estratégia de investimento. 
 
Portanto, o foco deste blog é registrar meus aportes mensais e acompanhar a evolução da renda passiva recebida. Óbvio que o crescimento do patrimônio é importante, porém o objetivo é aumentar a renda passiva progressivamente. Caso ocorra quedas no patrimônio, o que é bem provável, servirá como janelas de oportunidade, ou seja, poderei acumular mais ações com o mesmo aporte, o que é excelente.
 
Por fim, espero que esse espaço seja útil para tantos outros investidores, sejam iniciantes como eu ou até mesmo os veteranos de guerra. A troca de experiência é muito importante nessa caminhada, seja para inspirar, orientar, motivar e até mesmo nos encorajar em momentos de dificuldades.
 
Ad sumus, "finansfera"!!!

P.S: O Blog terá essa cara rústica por um bom tempo, pois vou demorar a aprender a mexer nessas funcionalidades, porém o importante foi começar. Conto com vocês!